Como reduzir as contas ainda em 2023?

Economizar é uma das regras de ouro da educação financeira. Tão importante quanto investir o dinheiro e terminar o mês no azul é saber fazer uso inteligente dos seus recursos. Mas fique calmo, isso não significa que você precisa deixar de usar o seu ar-condicionado inverter no verão ou parar de pedir refeições por aplicativo.

É possível reduzir as contas sem deixar de usufruir do que você gosta. Para dar início a sua jornada em direção à liberdade financeira, vamos começar pela primeira estratégia — e uma das mais importantes: o planejamento. 

Conteúdo

Planejando o orçamento pessoal 

O planejamento é, sem dúvida, uma das etapas cruciais quando se fala em educação financeira e controle de gastos. Afinal, como economizar se você não sabe para onde o seu dinheiro está indo? 

Por isso, a dica é que você parta da organização das contas, e isso pode ser feito em um caderno, uma planilha ou um aplicativo próprio para isso.

Liste suas rendas e despesas (não esqueça nada). Você vai colocar no topo da lista o seu salário e depois vai listar todas as despesas mensais: conta de luz, água, celular, condomínio, aluguel, alimentação, lazer, entre outros.

Nessa etapa é importante reunir o máximo de informações possível. Só assim você terá dados concretos sobre a sua realidade financeira e condições de avaliar em quais áreas pode realizar cortes de gastos. 

Eliminando as dívidas 

Caso você tenha alguma dívida vencida, é necessário começar por ela. Não adianta pensar em reduzir contas se você tem obrigações atrasadas que estão contando juros. Estar com o nome sujo pode ser um problema grave, trazendo transtornos para outras áreas da sua vida. 

Entre em contato com os credores para negociar essas dívidas, geralmente eles oferecem boas condições de pagamento, inclusive baixando consideravelmente os valores nos pagamentos à vista.

Avaliando suas necessidades

Após organizar todas as suas informações financeiras, rever e eliminar as dívidas, é chegado o momento de entender quais são as suas necessidades.

Quando falamos em despesas domésticas e pessoais, há alguns gastos que são essenciais para a nossa subsistência: alimentação, energia, aluguel e condomínio, por exemplo.

Tenha clareza com relação aos seus gastos e relacione com as suas necessidades, essa informação é importante para que você consiga partir para a próxima etapa. 

Organizando as despesas

Agora que você já conhece as suas necessidades, é o momento de organizar as despesas. Separe as contas em três categorias: contas essenciais, contas essenciais que podem ser ajustadas e contas não essenciais.

Nas contas essenciais estão despesas como aluguel e condomínio — difíceis de serem alteradas.

Nas contas essenciais que podem ser ajustadas, estão as despesas com transporte e alimentação — custos que podem ser revistos e, eventualmente, reduzidos.

Na terceira categoria estão as contas não essenciais, que representam gastos eventuais como, por exemplo, despesas com lazer. 

Otimizando gastos 

Após separar todas as suas contas por categoria, é chegado o momento de avaliar os gastos individualmente. Selecionamos algumas dicas práticas que podem ser implementadas para reduzir as contas em diferentes áreas. Confira! 

 

  • Alimentação: as despesas com supermercado e aplicativos de comida podem representar um grande percentual dos seus gastos mensais. A dica para quem quer reduzir as contas com alimentação é rever as marcas que você está comprando, começar a pesquisar preços e promoções, comprar frutas e verduras em feiras (geralmente são mais baratas) e aproveitar as oportunidades de cashback oferecidas por alguns supermercados. 
  • Energia: os gastos com energia sofrem oscilações conforme a estação do ano. Em períodos mais quentes, usamos mais ar-condicionado, o que pode aumentar consideravelmente os gastos com energia. Para economizar na conta de energia, é indicado utilizar lâmpadas LED, aproveitar ao máximo a luz natural, escolher eletrodomésticos mais eficientes e programar o uso da máquina de lavar, diminuindo a frequência de consumo do aparelho. 
  • Celular: há quanto tempo você não confere o seu plano de celular? Se você quer reduzir o gasto, pode ser interessante entrar em contato com a operadora para encontrar um plano mais barato. 
  • Lazer: quantos serviços de streaming você assina e quantos você efetivamente usa? Reveja suas despesas com lazer e hábitos de consumo com itens não essenciais, é surpreendente a quantidade de custos que podemos cortar sem que isso promova grandes impactos em nosso dia a dia. 

Com organização, planejamento e consumo consciente é possível economizar e ainda levar uma vida mais leve e tranquila. Invista em boas práticas e atinja um ponto de equilíbrio saudável nas suas finanças pessoais e familiares.

Compartilhe este conteúdo

Similar Posts