Quanto custa ter um pet atualmente?

Se você está pensando em ter um animal de estimação, é preciso considerar todos os gastos para cuidar do bichinho. Veja algumas dicas e saiba como fazer esse cálculo

Você sabia que o Brasil abriga a segunda maior população de pets do mundo? Isso mesmo! De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), esse número já ultrapassou os 139 milhões de peludos, contando com cachorros, gatos, peixes, aves e por aí em diante.

Contudo, antes de investir nessa ideia e levar mais um integrante para a sua família, é preciso analisar a situação e saber se, de fato, você possui estrutura financeira para arcar com os cuidados do pet.

Nessa etapa, é possível economizar ao comprar produtos alimentícios e de higiene em promoção, como acontece na Black Friday, porém, existem outras situações que exigem atenção redobrada. Aqui, incluímos as idas ao veterinário, as vacinas e até os casos de emergência. Mas, nada de se preocupar.

Para te ajudar nessa tarefa, preparamos um conteúdo especial para quem deseja ter um animalzinho e, ainda assim, evitar aperto no bolso. É só acompanhar essa leitura e saber como se organizar. Vamos lá!
Os principais custos para ter um pet

Engana-se quem imagina que não é preciso muito investimento para ter um animal de estimação. Nada disso! Se você realmente deseja oferecer conforto e bem-estar ao bichinho, deverá considerar várias despesas ao longo do mês.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), assim como o Instituto Pet Brasil (IPB), o gasto mensal médio com um cachorro pode chegar a R$340 — variando com as condições de saúde e o porte do animal. Já em relação aos gatos, essa despesa gira em torno de R$ 200.

Obviamente, em se tratando dos pets menos comuns, sendo eles as aves e os répteis, o orçamento é ainda maior, ainda mais, porque boa parte desses seres necessitam de alimentação e cuidados especiais.

De todo modo, existem alguns fatores que devem ser analisados detalhadamente antes de optar por aumentar a sua família e levar um peludo para dentro de casa. A seguir, mostramos quais são esses pontos. Anote!

A alimentação

Um dos pontos mais importantes a serem avaliados ao planejar ter um pet, sem dúvida, diz respeito à alimentação. Normalmente, o preço da ração específica para cachorros tende a variar conforme o peso — podendo ser de 1kg até 15kg.

No caso dos produtos comuns, esse valor chega a R$180. Por outro lado, em se tratando das fórmulas premium, ou de alimentações específicas, os tutores costumam ter um gasto de, em média, R$400 apenas com a alimentação.

Os petiscos também devem ser adicionados nessa conta, viu? As versões mais acessíveis estão disponíveis no mercado por, aproximadamente, R$10, enquanto as premium atingem os R$150.

Veja também:

Como pagar boleto com cartão de crédito

A higiene

É claro que os pets precisam de cuidados diários com a higiene. Em muitas situações, os tutores optam por levar os seus bichinhos ao pet shop. Nesses espaços, os tratamentos de banho e tosa variam em torno de R$50 a R$200, sempre com base no porte e comprimento do pelo do animal.

Para aqueles que preferem realizar os cuidados de higiene em casa, é importante considerar o preço dos shampoos e demais produtos – que, em alguns cenários, ultrapassam os R$200.
A saúde

Assim como os humanos, os bichinhos precisam ir regularmente ao médico, ou seja, ao veterinário. Em tais consultas, são realizados os chamados cuidados preventivos ou de emergência, que ocorrem quando o animal sofre acidentes ou apresenta complicações inesperadas.

Atualmente, existem planos de saúde específicos para os bichinhos, com custos que variam de R$30 a R$350 por mês. Por outro lado, se você preferir uma visita particular, cada consulta chega a custar até R$350.

Nesse cálculo, lembre-se de incluir as vacinas — que podem ser obtidas gratuitamente em Prefeituras de diferentes cidades —, além dos medicamentos para pulgas e carrapatos. Nessa relação, o valor médio no mês chega a R$250.

E aí, após essas informações você já se sente preparado para ter um animal de estimação? Não deixe de considerar cada gasto e, a partir daí, se planejar para oferecer uma vida segura e repleta de amor ao seu mais novo amigo. Depois, conte como foi a sua experiência para a gente. Até a próxima!

Compartilhe este conteúdo

Similar Posts