Como se organizar financeiramente para terminar o ano bem

Já estamos na metade do ano e os objetivos de Ano Novo começam a pesar, ainda mais quando não foram iniciados. Financeiramente, você pode conseguir arrumar suas contas para terminar bem

Todas as pessoas possuem objetivos na vida, dos mais simples aos mais complexos. Geralmente, durante o Ano Novo, colocamos metas e objetivos a serem cumpridos durante aquele ano. No entanto, nem todas as pessoas traçam um plano para completá-los e se assustam quando veem em qual mês estão e quanto tempo terão para completar as metas previamente estabelecidas.

No entanto, nunca é tarde para começar a planejar, muito menos é tão complicado quanto parece. Muitas pessoas têm a percepção que montar um plano de ação é complexo demais e acabam não fazendo um, o que dificulta atingir um objetivo, seja completar um curso online ou pagar contas do carro.

O plano de ação não precisa ser algo complexo, mas precisa funcionar para você. Você pode pedir ajuda de amigos ou até mesmo da internet para ver alguns de base, mas o recomendado é que você monte o seu próprio plano.

Muitos dos objetivos anuais estão relacionados ao financeiro. Muitos brasileiros concentram dívidas, principalmente de cartão de crédito ou cheque especial, e não querem terminar o ano no vermelho. Pensando nisso, separamos algumas dicas de organização para você terminar o ano financeiramente bem, sem novas dívidas.

Mapeie suas dívidas

Antes de tudo, é importante que você tenha conhecimento de todas as suas dívidas, desde as menores até as maiores. Por isso, veja o que funciona melhor para você: caderno, planilha, aplicativo de finanças, seja qual for o método, mapeie todas as suas dívidas e gastos mensais e também seus ganhos mensais. 

Uma vez com isso mapeado, você conseguirá ter um balanço se o que você ganha atualmente é suficiente para pagar todas as suas contas e sobrar dinheiro para você gastar consigo mesmo. Afinal, isso também é importante.

Revisite seus gastos

Por diversas vezes, há gastos desnecessários ou que podem ser reduzidos mensalmente e passam despercebidos. Seja em fast food, comida ou carro por aplicativo, você pode procurar alternativas para economizar, a fim de quitar todas as suas dívidas.

O recomendado é que você avalie todos esses gastos baseados nas últimas três faturas do cartão. Classifique as cobranças entre necessárias, as que podem ser reduzidas e podem ser cortadas. A partir disso, mapeie as alternativas que você pode substituir para reduzir os gastos, tais como alimentação mais barata, sem perder a qualidade ou até mesmo cozinhar a comida da semana e congelá-la.

É importante que você pense no seu bem-estar e saúde também. Por isso, avalie se são opções viáveis ou não para a sua rotina e para seu cotidiano.

Monte seu plano de ação

Após fazer esses passos, é hora de montar seu plano de ação. Como dito, é interessante que você monte o seu próprio. Antes de tudo, saiba quanto dinheiro precisa para quitar as dívidas do ano e quanto precisa receber. Se o valor que você recebe for menor, você pode optar por trabalho autônomo para completar sua renda. Seja fazendo alimentos para vender, fazendo conteúdos ou utilizando outra habilidade que você tenha.

Você pode divulgar seu trabalho para seus amigos e família e pedir para compartilharem, a fim de trazer recomendações de possíveis clientes. Dessa forma, você poderá complementar sua renda para chegar no fim do ano sem grandes dívidas e financeiramente bem. 

Você pode optar por investir seu dinheiro também. No entanto, investimentos que dão resultados a curto prazo são rendimentos de renda variável que necessitam de estudo ou de um profissional para administrá-lo. Além disso, é recomendado que você tenha uma reserva de emergência, a fim de que tenha um respaldo, caso algo dê errado, tendo em vista que essa modalidade de rendimento possui maior risco.

Compartilhe este conteúdo

Similar Posts