Educação financeira: como ensinar seus filhos a economizar desde cedo

Saiba mais sobre a importância que a educação financeira tem na vida das crianças para que elas cresçam com consciência sobre o assunto 

Alguns estudos apontam que as pessoas estão cada vez mais consumistas. Isso porque ao longo dos anos o nível de consumo tem crescido e parece que atingimos um novo ponto, crianças estão se tornando consumistas desde a infância.

Os motivos para isso são diversos, os pequenos têm acesso a praticamente qualquer conteúdo pela internet e estão inseridos em uma sociedade em que o consumo é desenfreado, na qual o importante é ter alguma coisa nova, mesmo que não seja algo extremamente necessário. 

É nesse ponto que entra em pauta um assunto cada vez mais comentado entre profissionais que analisam o impacto do consumo na vida das pessoas, a educação financeira. Esse termo tem se tornado cada vez mais frequente e foco de muitos debates sobre como o consumo consciente deve ser implementado ainda na infância, para que a criança cresça sabendo como é essencial ter responsabilidade financeira. 

A educação financeira não é relevante apenas para a criança, mas também para os pais, que precisam começar a priorizar o que realmente importa.

Afinal, ter um filho não é algo barato, pois a cada fase da criança novos gastos são adicionados. O importante é mostrar para os pequenos que existem muitas formas de economizar, usando um voucher, aproveitando um dia de promoções, analisando se vale a pena comprar um produto só porque ele parece interessante, entre outras coisas. 

Abaixo, você descobre como inserir a educação financeira na vida das crianças e como isso é importante para o desenvolvimento pessoal delas.

Conteúdo

Entre no mundo da criança 

Este é um erro que muitos pais cometem quando decidem ensinar educação financeira para as crianças: você não deve falar como se estivesse conversando com uma pessoa adulta, não faz sentido falar sobre contas de água e energia com eles. A melhor maneira de começar é introduzindo o assunto em situações que envolvam a infância, como quando a criança quer um brinquedo só porque gostou. Nessa hora, vale a pena conversar e explicar que naquele momento ela não precisa dele.

O crucial nesse primeiro momento é mostrar aos pequenos que muitas vezes não precisamos comprar tudo que está sendo vendido e que é necessário analisar se aquele brinquedo ou outro item é realmente muito importante ou se é apenas um desejo momentâneo. 

Ofereça uma mesada 

Oferecer uma mesada pode parecer uma ideia ruim, porém, é com ela que você consegue explicar a importância do dinheiro e como ele deve ser poupado da maneira certa. Com uma mesada, você vai conseguir explicar para a criança como administrar o dinheiro é necessário. Contudo, não se esqueça de conversar antes para que ela entenda o que isso significa.

Muitos pais ficam confusos sobre quanto oferecer de mesada, e podemos dizer que não existe uma regra exata para isso. Tudo vai depender do estilo de vida da família e se os responsáveis têm condição de dispor de um valor mais alto. Dica, no início, ofereça menos dinheiro. Na sequência, vá subindo o valor. Essa é uma forma de mostrar para a criança que economizar também pode ser bom. 

Aponte a importância de economizar agora para ter no futuro

Esta é uma parte vital da educação financeira: ensinar a criança a importância de guardar dinheiro e como isso vai ser bom para o futuro dela. Um exemplo disso, se o seu filho quer muito um brinquedo, mas ele custa R$ 100,00, que tal incentivá-lo a guardar R$ 50,00, e você completar o valor?

Dessa forma, a criança vai entender que quando guardamos o nosso dinheiro, no futuro, podemos comprar algo que queremos muito. A melhor maneira de fazer isso é comprando um cofrinho. Assim, a criança vai saber que ali tem uma recompensa por ela estar economizando.

Seja um exemplo para a criança  

Além de ensinar para as crianças a importância do dinheiro, você deve dar o exemplo, afinal, os pais são as maiores inspirações dos filhos, principalmente na infância.

Se eles observarem os pais economizando dinheiro e poupando para o futuro, consequentemente, vão começar a fazer a mesma coisa. Isso pode acabar contribuindo para os gastos da casa, já que uma criança com responsabilidade financeira vai entender melhor quando não puder comprar alguma coisa.  

Compartilhe este conteúdo

Similar Posts